Ação em escola municipal resgata história de Itaguajé

Publicidade

Itaguajé é berço da Redução de Nossa Senhora de Loreto, a primeira redução Jesuítica do Brasil. Uma história, entre inúmeras, que está sendo resgatada, pelo poder público do município e voluntários, por meio do projeto Resgate Histórico de Itaguajé.

Organizado pela Diretora da Escola Municipal Fábio Dias, Daiana Bertazzo, juntamente com a Secretaria de Educação e o Conselho Municipal de Turismo, bem como pelo professor e historiador Benedito Borges e por Hélio Parron Ferrara, aposentado e apaixonado pela história de Itaguajé, o projeto nasceu da vontade de desenvolver o potencial turístico da cidade, preservando as raízes do município através da interação com alunos do ensino fundamental.

Projeto

Incentivados por Jacó Gimennes, fundador e consultor da RETUR, os organizadores enxergam que é preciso tornar Itaguajé conhecida pelas crianças, para que possam reconhecer a participação do município na história do Brasil.

“Não podemos deixar que nossa história caia no esquecimento. Itaguajé tem uma história muito rica e é conhecida em toda região pelas Reduções Jesuíticas. Uma parte de Itaguajé que precisa ser mais discutida e melhor explorada, a fim de conquistarmos a atenção de mais turistas e empresas. Consequentemente, vamos melhorar a geração de emprego e renda para nossa gente”, explica Adriana Justino dos Santos, presidente do Conselho de Turismo e Turismóloga. “Nossa história estava abandonada, apenas 5% da população tinha conhecimento”, acrescenta.

Também faz parte do projeto a criação de um material didático, com ilustrações, para ser trabalhado com os alunos do primeiro ao quinto ano do ensino fundamental. “Esse material será o nosso norte no ensino da história de Itaguajé. Os documentos que temos sobre o município são complexos, extensos, rebuscados. Por isso a ideia é criar materiais que possam ser compreendidos pelos estudantes. Vale ressaltar que a matéria faz parte do currículo da nova BNCC (Base Nacional Comum Curricular). As novas práticas farão com que, em poucos anos, a história de Itaguajé faça parte do conhecimento dos munícipes”, explica Daiana Bertazzo, Diretora da Escola Municipal Fábio Dias.

Primeiro encontro

No primeiro encontro, os alunos participaram de duas pequenas palestras, uma apresentando em vídeo a história de Itaguajé e outra sobre os acontecimentos notáveis que desenharam a história do município há 400 anos. A ação foi realizada no início deste mês.

Pesquisas

Com base em suas buscas incansáveis em resgatar e valorizar a história do município, Hélio Parron também atua na criação de documentos que divulguem o protagonismo de Itaguajé. Prova disso está no vídeo “A história de Itaguajé – Parte 1 e Parte 2”, disponíveis no Youtube.

“A redução de Nossa Senhora do Loreto chegou a abrigar em suas cercanias, 25 aldeias indígenas e um contingente de aproximadamente 2.000 silvícolas. À exemplo da cidade de Itaguajé, a redução de Nossa Senhora do Loreto tinha ruas largas e praça ampla, localizada de fronte à igreja. Tanto o edifício religioso, quanto o colégio e as principais habitações, tinham suas paredes construídas de taipa e cobertas com telhas goivas. O templo da redução de Loreto chegou a ser um dos melhores em todo o Guairá. Tinham órgãos e corais de índios. O interior tinha pórticos, colunas e muitos ornamentos feitos em cedro”, descreve Hélio em um de seus textos.

Além disso, o voluntário está desenvolvendo um gibi que vai contar a história do município.