Fiéis se emocionam em reencontro com Nossa Senhora de Loreto

Publicidade

No dia 10, quinta-feira, Itaguajé celebrou o reencontro com Nossa Senhora do Loreto, com Missa, sem a presença do sacerdote que se encontra em quarentena, mas conduzida pelo Ministro Extraordinário da Eucaristia Helio, auxiliado pelas ajudantes Cleuza e Caroline.

A história da Santa em Itaguajé remonta há mais de 400 anos. Sua devoção teve início no ano de 1610, pelos padres Jesuítas, Cataldino e Maceta, a primeira igreja foi construída na foz do Rio Pirapó como o Rio Paranapanema, tornando-se a primeira do Brasil a homenagear a Santa de Loreto. Construída de taipa pelos índios guaranis e pelos padres jesuítas, iniciando a cultura de devoção a Nossa Senhora de Loreto no Brasil.

Eles, pelo fato de Santo Inácio de Loyola ser um grande devoto e fundador da Companhia de Jesus. No entorno dessa primeira igreja, foi fundada a primeira redução jesuítica espanhola em ITAGUAJÉ.

Fiéis se emocionam em reencontro com Nossa Senhora de Loreto, que, nos últimos 700 anos, vem sendo venerada com muito entusiasmo em muitos países. Por toda história que envolve a Santa, os Itaguajeenses devem continuar a celebrar para dar continuidade ao trabalho corajoso, heróico e divinamente cristão dos padres jesuítas que aqui estiveram, honrar a tradição deles que arriscaram suas vidas em nosso município em defesa do Evangelho.

A data é dia 10 dezembro, e os Poderes Legislativo e Executivo municipal decretam feriado municipal elegem o dia como Ponto Facultativo.

Colaboração

A RETUR, no mandato do Prefeito Juninho, teve o papel técnico de apresentar o tesouro adormecido do patrimônio histórico cultural da redução jesuítica de Nossa Senhora de Loreto e que passou com a Lei Municipal das comemorações da data de 10 de dezembro, a ser um novo tempo, ganhando o referido patrimônio, a dimensão do Turismo Regional.

Fonte: Jornal O Regional