Francisco Alves

Publicidade

O nome da cidade é homenagem a Francisco Alves, cantor de reconhecido talento, tragicamente falecido em acidente na década de cinquenta. Era comum que as pessoas se referissem ao município de Francisco Alves pela denominação “Chico Viola”, pois tratava-se do carinhoso apelido pelo qual era conhecido o cantor, que também era chamado de “Rei da Voz”.

O início da colonização do território de Francisco Alves ocorreu na década de 50, quando os pioneiros chegaram e começaram a realizar os primeiros empreendimentos agrícolas, baseados na cultura do café. Após o ciclo do café o espaço foi cedido a pecuária extensiva. Mais recentemente na busca de novas alternativas para o desenvolvimento socioeconômico, observa-se o retorno da cultura cafeeira com novas práticas de manejo, como o café adensado. Criado através da Lei Estadual n° 6.314, de 24 de agosto de 1972, e instalado oficialmente em 01 de março de 1977, foi desmembrado de Iporã.

O principal colonizador de Francisco Alves foi Ibrahim Abud Neto, que proporcionou a vinda das primeiras famílias ao lugar, fundando então um pequeno povoado, mais tarde denominado Francisco Alves.

Dicas

Portal Turístico

Além de ter com relação com o nome da Cidade, é uma homenagem Póstuma ao Cantor Francisco Alves. O Portal é um dos mais belos da região, e turistas ao vê-lo sempre dão aquela parada para tirar uma foto e registrar a beleza arquitetônica.

Morro do Moreira

Com aproximadamente 80 m de altura, solo com pouca vegetação e ocupado por pastagens, possibilita uma ampla visão do horizonte. Localiza-se no trecho Iporã-Guaíra da BR 272, a aproximadamente 200 m do Posto Nossa Senhora Aparecida.

Corredeiras Santa Bárbara

Localizado no Rio Piquiri, um percurso em torno de 150 metros, que apresenta pedras altas e expostas, formando uma corredeira com águas velozes e pequenas cachoeiras, em um trecho em que o vão do rio é de mais ou menos 250 metros.

Reserva Biológica

Uma APA com área equivalente a 15 alqueires paulista, localizada a Estrada Beija Flor com rica fauna e flora, sendo muito comum avistar-se Tatus, Capivaras, Paca, Cutia, Macaco Prego, Bugio Marrom, Lebre, Jacaré-do-papo-amarelo, Ratão do Banhado, Cateto, Ouriço, Queixada, Lagarto, Gambá, Lontra, Onça Pintada (Sussuarama), Anta (habitat) pela proximidade com o Parque Nacional da Ilha Grande, apenas a  20 km.

Também é onde os Rios Piquiri e Xambrê servem de corredor biológico, onde a presença de peixes é farta, como: o Pintado, Jaú, Armado, Dourado Facão e Dourado Cachorro, Corimba, Surubim, Pacu, Corvina, Cascudo, Bagre, Mandi e Arraia. Da Avifauna encontramos: Jaburu, Tucano, Gavião, Beija-flor, Coruja Marrom, Papagaio, Piriquito, Maritacas, João-de-barro, Anu, Codorna, Perdiz, Pica-pau, Lambú, Garça, Pomba, sabiá, entre outras aves de pequeno porte e belíssimas e grande diversidade de borboletas.

Da Flora regional podemos citar: Poucas Araucárias, Peroba, Figueira, Ingá; Imbuia, Cedro, Gurucaia, Canafistra, Ibaúva, Aroeira, Canela, Ipê Amarelo, Ipê Roxo, Ipê Rosa, Marfim, Guarita, Peroba d`Água e Peroba Rosa, além de Cipó mbé, Samambaias, Avenca, Bromélias, Orquídeas e Xaxins.

Galeria de fotos

Publicidade

Datas comemorativas

  • Aniversário do Município 1 de março
  • Padroeira:Nossa Senhora Aparecida 12 de outubro

Eventos

  • Folia de Reis janeiro