Icaraíma

Publicidade

Icaraíma é um pequeno e pacato município do Noroeste Paranaense que, no verão, se agita e vê aumentar a população de pouco mais de 8 mil habitantes. Tudo isso graças à natureza, em especial às águas.

A cidade é famosa pelas praias de água doce que se formam ao longo do rio Paraná e tem no balneário do distrito de Porto Camargo seu principal ponto turístico. Mas também tem mata com fauna e flora riquíssimas, com destaque para o Parque Nacional da Ilha Grande.

Traços da imigração portuguesa, italiana, japonesa e africana, além de marcas dos índios Xetás, que habitavam a região ribeirinha e as densas florestas da região, garantem uma dose extra de interesse e charme ao lugar.

Toda a região do noroeste do estado do Paraná era ocupada, até meados do século XX, pela etnia indígena dos xetás. Com os projetos de colonização da região levados a cabo a partir dessa época, os xetás foram praticamente exterminados, seja através da perda de suas terras, através de doenças trazidas pelos brancos ou através do assassínio puro e simples. A colonização da região teve início no ano de 1956, quando a Companhia Colonizadora do Norte do Paraná, tendo à sua frente, Hermes Vissotto, iniciou a venda de imóveis no território do município.

Através da Lei Estadual 4 245, de 25 de julho de 1960, foi criado o Município de Icaraíma, desmembrado de Cruzeiro do Oeste, então integrante da Comarca de Peabiru. Icaraíma é comarca desde 26 de janeiro de 1991.

O município é rico em rios e riachos. Os principais são: Rio Paraná, Rio Ivaí, Rio 215 e Rio do Veado. O município possui 03 portos fluviais: São eles Porto Camargo, Porto Novo e Porto Jundiá no Rio Ivaí

O Parque Nacional de Ilha Grande um labirinto de canais, ilhas e lagoas, formado pelo Rio Paraná em uma área de 78.875 hectares, formado da Ilha Grande e é constituído por ilhas e ilhotas fluviais, estende-se desde o Município de Guaíra até a foz do Rio Amambaí, no Mato Grosso do Sul, e o Rio Ivaí, no Paraná e encontra-se no último trecho livre de represamento do Rio Paraná, em território brasileiro.

A vegetação da planície conta com mais de 450 espécies identificadas, essa vegetação abriga espécies raras. O ecossistema também abriga animais silvestres ameaçados de extinção. A diversidade de fauna e flora costuma ser comparada ao Pantanal Matogrossense.

A principal forma de acesso ao município é terrestre, pelas rodovias PR-082, PR-487 e PR-682. O aeroporto mais próximo fica em Maringá, a 216 km. Até Curitiba, são 620 km.

Etimologia: Icaraíma Origina-se do tupi ‘’i (y)’’… água, rio + ‘’cará’’… acará (peixe) + ‘’eíma’’… sem: rio sem acarás ou rio sem peixes acarás. (OB). O IBGE apresenta o termo como ‘’Icaraíma’’… Terra abençoada.

Hoteis – Porto Camargo

Hotel Porto Camargo – 44 3584-1124/98413-2955

Hotel Primavera – 44 3665-2089/44 98455-9064

Pousada Recanto dos Sonhos – 44-3584-1052/44 -98445-1052/44-98454-1053/44-98445-1054

Gastronomia – Porto Camargo

Ferry Food Petiscaria – 44-99727-0950

Lanchonete Altas Horas – 44-3584-1074

Restaurante Por do Sol – 44-3584-1001

Lanchonete Horizonte – :44-98419-6764/44-98433-6030

Casa da Isca II – 44-98404-0683/99991-1066

Guto’s Pizzaria – 44-98441-4291/3665-1685

Mokai Tabacaria – 44-98433-9432

Restaurante Tio Chico Tia Zélia – 44-3584-1156  / BR-487 KM 1

Embarcações

Chalana Calisto – 44- 9-9162-9648

Perola Negra I – Perola Negra II – 44-3584-1134/99139-6230

Lanchas Tubarão I e Tubarão II – 44-3584-1146

Batelão – 44-9-9141-3742

 

Dicas

Complexo de Pontes 

Formado por cinco pontes que ligam o Paraná ao Mato Grosso do Sul, o Complexo de Pontes de Porto Camargo é uma gigantesca obra humana em meio à imensidão e à exuberância da natureza. Vale a pena visitar. A vista lá de cima é linda!

Praia do Meião

Praia natural formada ao longo dos anos através de processo de sedimentação de partículas. A praia é formada por areias brancas e finas que são banhadas por águas limpas e doces do Rio Paraná em seu último trecho livre de represamento por barragens, e fica situada no município de Icaraíma, noroeste do estado do Paraná, próxima as Ilhas Gêmeas.

O acesso se dá por meio de embarcações. Tem grande concentração de pessoas, apontada como uma das principais belezas naturais do Parque Nacional da Ilha Grande, a paisagem da Praia do Meião resulta da junção de areias brancas e finas com as águas limpas e doces do rio Paraná. Com tanta beleza, o lugar atrai muitos turistas e chega a receber mil visitantes aos fins de semana, durante o verão.

 

Paredão das Araras

Lugar de contemplação, o Paredão das Araras serve de abrigo a uma grande diversidade de espécies de aves. Observar a beleza e os hábitos desses animais é uma experiência incrível!

Ilha das Almas ou Araras e Lagoa das Almas

Ilha em frente ao Paredão das Araras que permite excelente visualização deste e de onde se ouvem ecos quando se grita em sua direção. Tal fato fez com que os indígenas a chamassem de Ilha das Almas, por acreditarem que as almas é que repetiam suas palavras. Possui a Lagoa das Almas com mais de um 1km de extensão, no interior da ilha. Local de grande beleza cênica, porém não é aberta à visitação devido estar no interior do Parque Nacional de Ilha Grande. A lagoa é protegida, pois serve de berçário para abrigar muitas espécies da fauna aquática.

Parque Nacional da Ilha Grande

O parque, com seus 78,875 ha de área, encampa todas as ilhas e ilhotas desde o Reservatório de Itaipu e a foz do rio Piquiri até a foz dos rios Amambai e Ivaí, no rio Paraná, dentre as quais as maiores são as ilhas Grande (que dá nome ao Parque), Peruzzi, do Pavão e Bandeirantes. A área do parque também inclui as várzeas e planícies de inundação, situadas às margens do rio Paraná, as águas lacustres e lagunares e seu entorno e o Paredão das Araras.

A região é caracterizada pela existência de sítios históricos e arqueológicos de excepcional relevância para a compreensão da ocupação humana no sul do Continente Americano, incluindo-se as áreas de ocupação dos índios Xetá, considerados extintos, reduções e cidades jesuíticas (índios Guarani) que remontam ao Século XVII.

Paralelamente a estes esforços, pesquisadores da Universidade Estadual de Maringá propuseram o reconhecimento pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), de Reserva da Biosfera, com área núcleo entre a foz dos Rios Ivinhema e Amambaí. O nome da unidade foi escolhido levando em consideração o mais significativo acidente geográfico da região, no caso a Ilha Grande ou de Sete Quedas. Certamente é um lugar único no mundo, e que conta com algumas espécies em extinção, além de um ecossistema diferenciado.

A vegetação da planície conta com mais de 450 espécies identificadas, essa vegetação abriga espécies raras. O ecossistema também abriga animais silvestres ameaçados de extinção. A diversidade de fauna e flora costuma ser comparada ao Pantanal Matogrossense.

Galeria de fotos

Publicidade

Datas comemorativas

  • Aniversário do Município25 de julho
  • Padroeira Nossa Senhora Aparecida12 de outubro

Eventos

  • Festa em Louvor a Nossa Senhora dos Navegantes fevereiro
  • teste de eventomarço, junho
  • Cavalgada de Tiradentes abril
  • Torneio de Pesca ao Pacu abril
  • Festa do Peão Boiadeiro setembro
  • Festa em Louvor a Nossa Senhora Aparecida outubro