Itaguajé

Publicidade

Itaguajé é um município banhado por dois importantes e históricos rios:  o rio Pirapó e Paranapanema. Hoje estes rios proporcionam ao município oportunidades de desenvolvimento pelo Turismo, com eventos náuticos e condomínios de segunda residência.

Podemos dizer que a história de Itaguajé é muito rica, pois remontam ao século XVI a primeira referência histórica da região, com origem nas expedições castelhanas e nas vindas das bandeiras portuguesas.

Efetivamente, a região Norte do Paraná, na bacia do Paranapanema, foi a primeira a ser invadida pelos espanhóis que resolveram tomar posse das terras para o Rei de Espanha, fundando, no local, a Província del Guayrá.

Em 1610, os padres jesuítas espanhóis fundaram na Província de Guaíra, ao longo do Rio Paranapanema, entre outras, a Redução de Santo Inácio Mini. Porém, em 1629, os bandeirantes paulistas, na sua luta pela posse das terras, em busca de ouro, comandados por Antônio Raposo Tavares invadiram a Província de Guaíra, destruíram as reduções e expulsaram os Jesuítas e os dominadores castelhanos, reconquistando extensa faixa de terras para o Brasil.

Após muitos anos desses acontecimentos, a região voltou ao domínio dos indígenas, para, desaparecidos estes, cair no mais completo abandono, até que no início dos anos de 1950 chegaram à região vários migrantes, principalmente vindos do nordeste.

Em 14 de novembro de 1951, pela Lei Estadual nº 790, o Distrito de Santo Inácio foi elevado à categoria de município e o Patrimônio de Boa Esperança passou à condição de Distrito Administrativo do novo município, mas, tendo sua denominação alterada para Itaguajé, sendo em 1954 elevado à categoria de município e a instalação solene só ocorreu no dia 30 de novembro de 1955.

Itaguajé é uma palavra indígena que pode significar: 1- ¨o atalho da pedra redonda¨ ( itágua + ajé ) 2- ¨barulho das águas sobre as pedras¨ ( itá + guajé ).

Dicas

Ruínas Nossa Senhora de Loreto

Marca a redução jesuítica do século XVI, podendo ser observado ainda restos de paredes de taipa e ruas. Artefatos cerâmicos estão catalogados junto ao Centro de Ensino e Pesquisas Arqueologias.

Antiga Casa de Maquinas

As margens do rio Pirapó, na Chácara Iolanda, ainda se encontram parte do que era a casa de maquinas da usina, desativada em 10 de outubro de 1966.

Hidroelétrica Taquaruçu

Composta por cinco turbinas, com potência total de 554 MW, Taquaruçu é o segundo maior aproveitamento do rio Paranapanema. Inaugurada em 1992, a usina tem ainda a importante função de controlar a vazão do rio Paranapanema, com uma área de reservatório equivalente a 80,1Km², através de nove comportas, por onde passa um total de 18.100 m³ de água por segundo.

Cachoeira Água Grande – Fazenda Big Valle

Aproximadamente 05 m. de queda d’ água

Lagoa Seca / Sítio Santa Rita

Surgiu do desmatamento de uma área, a qual resultou numa pequena lagoa. Estação de captação de energia elétrica no entorno da Lagoa Seca.

Fazenda Tropicana

Principal atrativo a beleza de sua paisagem (às margens do rio Paranapanema) e a casa da sua sede, em que é toda decorada rusticamente, com peças artesanalmente esculpidas em madeira.

Condomínios Residenciais – Balneário Renascer do Sol e Balneário Beira Rio

São balneários de segunda residência, algumas casas disponíveis para locação de temporada.

Chácara Iolanda

Local aprazível com locação de quiosques e apartamento. (44) 99132.4373 com Altair

Rio Paranapanema

O rio também tem um arquipélago composto por quatro ilhas que abrangem toda a extensão do município. A maior delas tem 30.000m², hoje, totalmente desmatada.

Galeria de fotos

Publicidade

Datas comemorativas

  • Padroeira Nossa Senhora Aparecida 12 de outubro
  • Aniversário do Município30 de novembro

Eventos

  • Caminhada Ecológica do Pirapanemasetembro
  • Festa da Nossa Senhora Aparecida outubro
  • Torneio de Pesca Amadora do Tucunaré novembro
  • Festa do Peão de Rodeio dezembro