Maria Helena

Publicidade

Vizinha dos municípios de Umuarama, Nova Olímpia e Cruzeiro do Oeste, Maria Helena se situa a 22 km a Norte-Leste de Umuarama a maior cidade nos arredores.

A cidade de Maria Helena, assim como a maioria das cidades do noroeste do Paraná, surgiu do movimento colonizador em busca de terras para o plantio do café.

A partir do início do século XX a ampliação da área cafeeira, proporcionou a criação de muitas cidades, numa onda que se deslocava de leste para oeste, desbravando todo o norte do estado. Este era o tempo da euforia do café, provocada pelos altos preços pós-guerra, no mercado internacional. Em 1947 o Sr. Moacir Loures Pacheco proprietário da colonizadora do Paraná Ltda, conseguiu oficializar junto ao governo como de sua propriedade as terras, que hoje constituem o município de Maria Helena. O nome foi escolhido pelo Sr. Moacir e seu sócio Sr. Mário de Aguiar Abreu, uma homenagem à filha deste último.

A área de terra pertencente à Colonizadora foi dividida em lotes, sítios e chácaras que foram vendidas à pessoas que migraram principalmente dos estados de São Paulo e Minas Gerais. A fundação da sede foi em 1953, ergueu-se um cruzeiro onde hoje está situada a igreja Matriz de Maria Helena. Antes disso várias famílias, algumas da região nordeste do país, já haviam se instalado, atraídas pelos baixos custos e longos prazos para pagamento das terras. Também vieram algumas famílias de origem nipônicas provenientes de Marialva e Mandaguari, cidades vizinhas a Maringá. Estes imigrantes encontraram na região cerca de 400 famílias xetás, nações indígenas que habitavam o noroeste do estado e hoje já consideradas extintas.

Pela Lei n.º 12 de 25 de abril de 1955, Maria Helena foi elevada à categoria de distrito pertencente ao município de Peabiru, porém mais tarde com a criação do município de Cruzeiro do Oeste, pelo advento da lei n.º 253 de 28 de novembro de 1954, privilegiou toda a área do Norte Novíssimo como era chamada esta região. Cruzeiro do Oeste sendo elevada a município, Maria Helena passou a ser distrito e teve como interventor o Sr. José Wanderley Buscarons.

Neste período registrou-se um grande crescimento populacional, como também ampliou o desenvolvimento agrícola e comercial. Foi elevada a categoria de município apenas em 25 de julho de 1960, com a lei número 4.245, desmembrando-se de Cruzeiro do Oeste e sendo instalada em 15 de novembro de 1961. A comunidade comemora o aniversário da cidade no dia 25 de julho e o dia da padroeira, Nossa Senhora das Graças, em 15 de agosto.

Dicas

Bíblia de Pedras

No município é Natal o ano inteiro no sítio Jesus Menino, onde Leôncia Ferraz de Brito ergue o mais detalhado presépio que se tem notícia em toda região. São mais de 5 mil peças que retratam diversos relatos bíblicos com ênfase para a trajetória de Cristo.

A obra foi construída em uma capela de madeira, próximo a casa da artista. Falecida em 1997, Leôncia deixou a “Bíblia de Pedra” para os filhos e netos.

Com uma fé sem tamanho e uma criatividade grandiosa, Leôncia de Brito conseguiu transportar para o mundo material, inúmeros relatos bíblicos, indo do velho para o novo testamento. O primeiro presépio foi montado em 1959, inspirado em um cartão de natal que família recebeu, e existe até hoje é uma das relíquias guardadas como um tesouro.

A história do presépio de Dona Leôncia atravessa gerações. Das mais de cinco mil peças existentes, entre personagens, adereços, enfeites e centenas de pedras, alguns são ainda do presépio de sua mãe, datados do final do século 19. Desta forma, uma das filhas, Alzira, defende também a importância artística da obra e seu contexto histórico.

Outras peças que compõem a “Bíblia de Pedra” também foram doadas por visitantes. Entre elas uma madeira petrificada, objeto arqueológico doado por um turista que ficou encantado com complexidade do trabalho. Para garantir a preservação dessa história o Governo Municipal de Maria Helena estuda possibilidades de revitalizar a capela, bem como seu principal atrativo, aliando o contexto turístico à história, bem como a cultura e sociedade.

O ecoturismo é a principal fonte de renda nesta área, sendo explorado com as cachoeira da região e as caminhada por trilhas.

Galeria de fotos

Publicidade

Datas comemorativas

  • Aniversário Município25 de julho
  • Padroeira Nossa Senhora das Graças27 de novembro