Paraná se destaca na Regionalização do Turismo

Publicidade

Técnicos do Programa de Regionalização do Turismo e representantes do PRT das cinco macrorregiões brasileiras encerraram nesta quarta-feira (22), em Brasília, uma série de reuniões para discussão das novas regras de inclusão/exclusão dos municípios considerados de interesse turístico no Mapa do Turismo Brasileiro.

A Paraná Turismo, representada pela Diretora Técnica Deise Bezerra, participou em Brasília do Planejamento do Mapa Brasileiro do Turismo 2019-2021. E o mais importante, o Paraná, através da liderança Deise Bezerra, representou o Sul do Brasil junto às demais macrorregiões. “Ao estar no Mapa 2016-2018, Deise possibilitou a vinda de mais 80 milhões para demandas paranaenses através de iniciativas municipais junto ao MTUR. Cabendo destacar que, no edital público de 2017 de Gestão, o Paraná conquistou o primeiro lugar na categoria de Regionalização do Turismo”, explica Jacó Gimennes, presidente da entidade. A próxima atualização do mapa será válida até 2021.

Exigências

Entre as novas exigências obrigatórias para inclusão de um município no Mapa do Turismo Brasileiro estão a comprovação de um conselho municipal de turismo em funcionamento e de um órgão gestor do turismo local com orçamento próprio. O município também deverá participar de uma instância governamental formada por gestores públicos e privados dos municípios que integram a região turística na qual está inserido. Além disso, será preciso comprovar a inscrição de empreendimentos locais ou prestadores de serviços turísticos no Cadastur do Ministério do Turismo.

“Assim, com o novo critério de exigir o funcionamento pleno de Conselhos como Governanças Municipais, o trabalho das 14 organizações que atuam como IGRs (Instancias de Governanças Regionais) terá maior efetividade e força em prol do Paraná Turístico. A RETUR se orgulha de fazer parte deste processo de maneira interrupta”, afirma Wanda. Os detalhes para atualização do mapa serão apresentados na 30ª Reunião Nacional de Interlocutores do PRT, prevista para novembro deste ano, em Brasília.

Atualização do Mapa

Outro reflexo da atualização do mapa se dará na categorização dos municípios turísticos, que vai de “A” a “E”. Essa classificação é um instrumento de acompanhamento do desempenho das economias turísticas municipais. “Com esses critérios, fortalecemos a presença de destinos bem estruturados e capazes de induzir a expansão regional do setor”, ressaltou Rogério Coser, diretor do Departamento de Ordenamento do Turismo do MTur.

Na reunião, as macrorregiões Nordeste, Centro-Oeste, Sul, Norte e Sudeste foram representadas por interlocutores dos estados da PB, GO, PR, PA e MG, respectivamente. Eles são responsáveis pelo repasse das informações aos demais interlocutores estaduais.

Instrumento de políticas públicas voltadas para o desenvolvimento do turismo regional, o Mapa do Turismo subsidia a priorização de investimentos por programas do Ministério do Turismo, incluindo ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, observando características peculiares de demanda e vocação turística de cada município. CLIQUE AQUI PARA ACESSAR O ATUAL MAPA DO TURISMO.