Resolução proíbe pesca de espécies nativas no Paraná antes de iniciar a Piracema

Publicidade

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo (SEDEST) do Paraná publicou na última quinta-feira (15) uma resolução que proíbe a posse e abate de algumas espécies de peixes, a partir desta segunda quinzena de outubro.

De acordo com o documento, mesmo no período que antecede a Piracema, prevista para iniciar no dia 1° de novembro, algumas espécies precisam ser protegidas em função da sua vulnerabilidade, ocasionada pelas condições ambientais atípicas, e que podem levar à captura acidental.

Estão proibidas a posse e o abate das espécies Paty ou barbado chata, Mandi amarelo, Pintado, Mandi prata, Piracanjuva e Jaú, nos rios da bacia hidrográfica do Paraná. Durante a Piracema, que deve durar até 28 de fevereiro do ano que vem, essas espécies já estarão protegidas. A resolução já está em vigor.