Umuarama é a 6ª melhor cidade do Brasil em indicadores da saúde, aponta ranking

Publicidade

O ranking 2020 de cidades inteligentes (smart cities) realizado pela consultoria de inteligência de mercado e planejamento Urban Systems apresenta Umuarama em sexto lugar no Brasil entre as cidades com os melhores índices na área de saúde.

Na análise de outros 70 indicadores, Umuarama figura na 24posição no Sul do Brasil e em 78lugar entre todos os municípios brasileiros.

Realizado desde 2015 e utilizado por importantes publicações nacionais e internacionais, bem como instituições públicas e privadas, o Ranking Connected Smart Cities é composto por 70 indicadores em 11 eixos temáticos como mobilidade, urbanismo, meio ambiente, tecnologia e inovação, empreendedorismo, educação, saúde, segurança, energia, governança e economia.

Com nota 4,57 no ranking de saúde, Umuarama tem índices inferiores apenas aos obtidos por Vitória (Espírito Santo), Palmas (Tocantins), Belo Horizonte (Minas Gerais), Sobral (Ceará) e Alfenas (Minas Gerais). A diferença para a primeira colocada nacional é de pouco mais de meio ponto.

A edição 2020 coleta dados e informações de todos os municípios brasileiros com mais de 50 mil habitantes (segundo estimativa populacional do IBGE em 2019), totalizando 673 cidades, sendo 48 com mais de 500 mil habitantes, 274 com 100 a 500 mil habitantes e 349 com 50 a 100 mil habitantes.

Segundo a Urban Systems, para manter a transparência e a coerência das informações, os dados são coletados em fontes secundárias que agrupem o universo de cidades pesquisadas, mantendo a mesma origem e o mesmo período de coleta dos dados de todos os municípios do estudo.

De acordo com material publicado pela Urban Systems, o conceito de smart cities considerado entende que o desenvolvimento só é atingido quando os agentes de desenvolvimento da cidade compreendem o poder de conectividade entre todos os setores.

Exemplo disso é a consciência de que investimentos em saneamento estão atrelados não apenas aos ganhos ambientais, como aos ganhos em saúde, que irão a longo prazo reduzir os investimentos na área (atendimentos de saúde básica) e consequentemente impactarão em questões de governança e até mesmo economia.

“Vale ressaltar que os exemplos de conexões dos setores são numerosos e essa visão, que apoia a escolha dos indicadores e eixos desenvolvidos, não busca substituir outras visões existentes de cidades inteligentes, porém entendendo o distanciamento das cidades brasileiras em relação às cidades inteligentes internacionais (smart), temos como objetivo apontar eixos de melhora e municípios de inspiração para as cidades analisadas”, acentua.

A Urban Systems é uma consultoria de inteligência de mercado e planejamento urbano, com visão sistêmica e integrada, que auxilia na elaboração de diagnóstico de cidades e no desenvolvimento de planos estratégicos econômicos e urbanos.

Para conferir o ranking temático na área de saúde, clique aqui.

Para acessar o ranking completo, nos vários eixos temáticos, clique aqui.

Fonte: Obemdito