Umuarama e o Convention & Visitors Bureau

Publicidade

Em entrevista a RETUR, Douglas Bácaro, Secretário de Indústria Comércio e Turismo de Umuarama fala sobre a atuação da nova entidade e quais serão os maiores desafios da organização

Convention & Visitors Bureau é reconhecido por sua atuação nacional na promoção do turismo para convenções e visitação de eventos e atrações diversas. No dia 22, deste mês e em Umuarama, empresários do setor de Turismo, juntamente com entidades de diversos segmentos, realizaram a Assembleia de Fundação do Instituto Umuarama e Região de Turismo & Eventos – denominado Umuarama e Região Convention & Visitors Bureau – UCVB. Em entrevista, o secretário de Umuarama apresenta quais serão os maiores desafios e metas da entidade. Leia a seguir:

Como será a atuação da entidade em Umuarama e região?

A atuação será regional. A princípio Umuarama como cidade polo, pois já a identificamos como destino de Turismo de Eventos, tais como, feiras, congressos, seminários etc., portanto, este será o foco que o Convention trabalhará. Quanto aos demais municípios da região, que por sua vez alguns já tem diversos atrativos naturais, trabalharíamos com Visitors, desenvolvendo destinos conforme seu potencial.

Poderia nos citar exemplos de atuação com o Visitors?

Os municípios de Altônia, Icaraíma, São Jorge do Patrocínio e Alto Paraíso são banhados pelo Rio Paraná e dividem o Parque Nacional de Ilha Grande. Deste modo, criaríamos destinos de visitação no Parque, bem como passeios náuticos, com grande potencial também para esportes náuticos (Competições). Alto Piquiri e Iporã – Banhados pelo Rio Piquiri, com suas corredeiras – têm grande potencial para Rafting e Boia Cros. Já o município de Cruzeiro do Oeste tem o seu sítio Paliantológico, com a descoberta de Pterossauros de 100 milhões de anos, mais um potencial da região. O município de Tuneiras do Oeste com a Reserva das Perobas, outro produto que pode ser desenvolvido. Enfim, a região tem um grande potencial turístico, mas, para tanto, temos que nos organizar e formatar estes produtos.

Quais serão os municípios vinculados ao UCVB?

Atuaremos praticamente na mesma área de abrangência dos municípios da AMERIOS – Associação dos Municípios Entre Rios, que fazem parte do Corredores das Águas.

Quais serão os maiores desafios da entidade, que chega agora a Umuarama?

Justamente na sequência do trabalho. Temos que levantar todos estes potencias, prepará-los e, assim, transformá-los em produtos e começar a comercializar.

E as principais metas?

No momento, estruturar o Convention para que ele possa o mais rápido possível cumprir suas funções.

O quanto a falta de uma entidade nesse formato impediu o desenvolvimento turístico de Umuarama e região?

Fez muita falta, primeiro porque o setor empresarial está desorganizado na região, faltam dados quanto aos reais potenciais. Graças ao trabalho da Retur nos últimos anos, focado nas instituições públicas para organizar os municípios, esta parte já está praticamente consolidada. O que precisamos fazer agora é organizar as partes do setor empresarial e para isso o Convention será primordial.